APRESENTAÇÃO DO LIVRO "NA LONJURA DE TIMOR"

Imprimir

Com a presença do Senhor Presidente da Câmara, Eng. Ricardo Pereira Alves e da Senhora Vereadora da Cultura, Dra. Paula Dinis, a Biblioteca Alberto Martins de Carvalho encheu-se de pessoas para a apresentação do livro “Na lonjura de Timor” do escritor José António Cabrita, que tem desenvolvido uma vasta obra sobre esta antiga colónia.
Embora o livro tenha um âmbito mais vasto no estudo de uma época em que Timor funcionava como uma grande prisão, para onde eram levados os condenados pelos tribunais do Reino, a verdade é que a presença na lista de condenados de um homem oriundo de Coja, despertou o interesse pela obra e em boa hora foi decidido fazer a sua apresentação em Coja.

A personalidade destacada neste livro, Antero Tavares de Carvalho, é desconhecida na sua terra. Apenas um artigo na Comarca de Arganil dá notícia da sua morte em 1929. O que os presentes na apresentação do livro ficaram a saber é que este desconhecido, após ter sido deportado para Timor pelo crime de anarquismo, serviu o Estado Português em vários locais, Guiné, Moçambique, S. Tomé e Príncipe, na hierarquia da função pública, chegando a Governador Interino de Angola, para além de outros cargos de grande responsabilidade na Fazenda Nacional. Morreu quando se preparava par vir à Metrópole tomar posse como “inspector superior da Fazenda das colónias”.

A verdade é que a História Social e Cultural do nosso concelho, não deixa de nos surpreender. São muitos, os naturais ou com fortes raízes ao concelho, que em várias áreas do saber contribuíram com o seu trabalho e inteligência para o desenvolvimento do Pais e não só.

Antero Tavares de Carvalho é uma dessas personalidades que agora conhecemos graças ao trabalho desenvolvido pelo escritor/investigador José António Cabrita a quem muito agradecemos.

A apresentação do livro esteve a cargo do Padre António Borges de Carvalho que fixou a sua intervenção noutra figura relacionada, a do irmão de Antero, António Tavares de Carvalho, notário de prestígio e escritor, que, tal como o irmão, era um desconhecido na sua terra natal.

Para além de uma exposição de fotografias e livros sobre Timor, patente no átrio da Biblioteca este evento contou ainda com o testemunho de Catarina Órfão, uma jovem Voluntária que em Timor desenvolveu trabalho Missionário junto das populações. Num jeito simples e por vezes emotivo falou das vivências que o contacto com as populações lhe trouxe e como este contacto enriqueceu a sua vida.

Deu-nos ainda o prazer da sua presença o Dr. Rui Brito da Fonseca, Editor da Crocodilo Azul, uma editora especializada no tema Timor.
O livro está disponível nas Bibliotecas Públicas onde pode ser requisitado.